We have over 100,000 visitors each month, but in the whole of 2013 less than £1,000 was raised from donations. We rely on donations and cannot continue to maintain our database and website unless this increases considerably in 2014. Please make a donation today. More information on our financial position >>>
Search Page Content
   Bookmark and Share
   
    By donating to PFAF, you can help support and expand our activities
    Plant Suppliers: Click here for a List

Espécies de Allium - cebolas perenes

UK    Portuguese

 

Este género contém um certo número de espécies que são geralmente cultivadas como plantas alimentares. A maioria das pessoas que cultiva os seus próprios legumes vai cultivar cebola e alho-porro, muitas vezes vão cultivar também alho, chalota e cebolinha, enquanto aqueles que são mais aventureiros cultivarão cebolinhos, cebola arbórea perene e cebola galesa.
Todas elas são muito interessantes e produtivas, mas também há muitos outros membros do género que são mais do que dignos de um lugar no jardim de alimentos. Muitas destas espécies alternativas também são muito ornamentais e são cultivadas em jardins.

 


Usos comestíveis
Todos os membros deste género são pelo menos teoricamente, comestíveis.
Os sabores variam de leve como na cebola e alho-porro até à mais forte cebola e alho.
Todas as partes das plantas são comestíveis - normalmente limitamo-nos às folhas e às flores, mas muitas espécies produzem bolbos e estes também podem ser consumidos, mas estes serão muito menores do que os bolbos das cebolas mais cultivadas. As flores tendem a ter um sabor mais forte do que as folhas e  as tenras cabeças para semente são ainda mais fortes.
Nós comemos as folhas e as flores, principalmente em saladas, que normalmente são abundantes durante todo o ano.
As folhas podem também ser preparadas como um condimento com outros vegetais em sopas, etc, ou podem ser usados como verdura cozida, embora esta opção é provavelmente demasiado saudável para a maioria das pessoas.
Os gostos tendem a percorrer um longo caminho, mas se você é como nós, então a quantidade que usar bem pode aumentar com o passar do tempo!


Outros usos
Há uma abundância de evidências para demonstrar os benefícios na saúde dos Alliums incluindo na dieta.
O alho, por exemplo, tem uma longa história popular no uso como tratamento de uma ampla gama de doenças, especialmente da micose, Candida vaginitis, sendo fungicida, anti-séptico, tónico e parasiticida tendo-se provado o seu benefício.
Diz-se também ter actividade anti cancerígena e estudos demográficos sugerem que o alho é responsável pela baixa incidência de arteriosclerose em áreas de Itália e Espanha, onde o consumo dos bolbos é abundante.
 
Os compostos que fazem do alho medicinalmente potente (e dar-lhe o seu sabor distinto) também podem ser encontradas na maior parte dos outros membros do género, embora usualmente em concentrações bastante baixas.

Estes mesmos compostos, em grandes concentrações podem realmente ser prejudiciais para a saúde.
Seria necessária uma quantidade enorme para causar problemas para a maioria das pessoas, embora haja casos registrados ocasionalmente.
A maioria dos mamíferos pode ser afectado por eles e por algum motivo, os cães parecem ser mais susceptíveis do que a maioria.


Bem como sendo benéficas para a nossa saúde, os alliums também são plantas boas companheiras para crescer no jardim.Crescem bem com a maioria das outras plantas, em especial rosas, cenouras, beterrabas e camomilas, mas inibem o crescimento das leguminosas.
Quando crescem perto de outras plantas tendem a aumentar a resistência dessas plantas às doenças e reduzir a infestação de insectos.
Por exemplo, muitos jardineiros fazem crescer cebolas junto de cenouras a fim de reduzir os danos das moscas na raiz das cenouras. De maneira alguma e’ 100% eficaz, reduz os ataques das moscas da cenoura porque o cheiro da cebola mascara o cheiro das cenouras.
Qualquer mosca da cenoura que veja dentro da sua faixa de visualização as cenouras não será enganada.
Os alliums também se diz que  dissuadem coelhos e toupeiras, mas isso certamente não foi o caso connosco. Na verdade, tivemos toupeiras a fazer os seus buracos mesmo por baixo das cebolas!
Você pode fazer um spray tónico muito bom a partir dos bolbos de cebola ou de alho que também iram aumentar a resistência das plantas a pragas e doenças, enquanto os bolbos de alho no passado eram usados como fungicida.
Basta picar os bolbos e mergulha-los em água fria durante a noite.
Nós temos a tendência de colocar alguns dentes num litro de água, eu não sou realmente bom para medir as quantidades exactas.?Nós também acrescentamos muitas vezes algumas flores de camomila já que esta parece aumentar a eficácia.
O sumo da cebola comum é utilizada como um repelente de traça. Também pode ser usada como um preventivo da ferrugem em metais e como um polidor de cobre e de vidro.
Não vejo qualquer razão para que os outros membros do género não possam também ser utilizados da mesma forma, mas ainda não experimentamos.

Cultivo
A maioria dos membros do género preferem uma posição ensolarada e abrigada em solos bem drenados, embora sejam surpreendentemente tolerantes com outras condições.
Muitas espécies prosperam em solos muito pesados, desde que sejam quebrados pela adição em abundância de matéria orgânica. Pelo menos em teoria a maioria das espécies não cresce bem em áreas húmidas.?Por conseguinte, é mais provável que seja bem sucedido se o seu jardim for do lado oriental da Grã-Bretanha. Na prática, isso não é de toda a forma sempre o caso. O truque é ter certeza que o solo está muito bem drenado, se a água estiver parada no solo, então as plantas vão apodrecer.


Há excepções para toda a regra e das espécies mencionadas neste artigo, o A. ursinum é uma espécie nativa de florestas que muitas vezes pode ser encontrada em solos muito húmidos.


Estas plantas estão geralmente bastante livres de pragas e doenças, o único problema real que temos tido ao longo dos anos tem sido com as lesmas. Na nossa experiência, é apenas a espécie de cebola com sabor mais forte que mal atacam, mas no nosso clima da Cornualha húmida por vezes temos perdido centenas de plantas.?Das espécies que crescem aqui, o cebolinho (A. fistulosum) e variedades da cebola comum (A. cepa) têm sido as mais afectadas.?Nós não usamos agrotóxicos, mas estamos gradualmente a desenvolver um ecossistema equilibrado com medidas tais como incentivar ouriços e através da construção de tanques para incentivar rãs. Estes tem gradualmente tido efeito, mas é um processo lento.


A menos que o texto diga o contrário, todas as espécies mencionadas devem ser resistentes na maior parte do país, desde que as suas necessidades de cultivo sejam cuidadas.


A maioria das espécies neste género vêm de áreas com estações bem distintas e um período seco  pelo menos uma parte do ano, onde a maioria das plantas se tornam dormentes.
No clima mais húmido da Grã-Bretanha, onde as ervas daninhas tendem a crescer durante todo o ano, os Alliums não competem bem e na sua grande maioria desaparecem silenciosamente  no decurso de um ano ou mais se as daninhas não forem eliminadas ocasionalmente. Excepções a essa regra incluem A. ursinum mencionada anteriormente e que pode formar um grande tapete de plantas nas florestas. A nosso nativa A. ampeloprasum e a naturalizada A. triquetrum crescem selvagens em sebes e também iram tolerar a competição das plantas daninhas.


Propagação
A propagação é um assunto muito simples. Se a semente é o método utilizado, então deve ser semeada no final do inverno ou no início da primavera numa estufa fria - cobrindo a semente levemente. A germinação é normalmente muito rápida e boa. Enquanto  a semente não engrossar, deve deixar crescer sem transplantar na primeira temporada. Aplicar um fertilizante líquido ocasionalmente para se certificar que as plantas não ficam desnutridas. Nós geralmente mudamos de vazo logo que elas são grandes o suficiente para lidar manualmente, colocando três plantas num pote de três polegadas. Embora isto seja mais trabalhoso, você geralmente acaba com plantas maiores no final da temporada.


Um certo número de espécies de clima Mediterrânico geralmente crescem no outono, dão flor na primavera e depois morrem durante o verão. Nós geralmente semeamos essas espécies no início do Outono e cultivamo-las durante todo o inverno. Você tem que ter cuidado para que não fiquem demasiado húmidas, o A. neapolitanum, mencionado abaixo, é um bom exemplo disso.


Algumas espécies crescem vigorosamente a partir de sementes e podem ser plantadas no verão do seu primeiro ano. A maioria das espécies no entanto, são um pouco mais lentas e apreciam pelo menos no seu primeiro ano uma estufa. Estas serão plantadas no final da primavera do segundo ano de crescimento, ou às vezes um ano mais tarde, se as plantas ainda são pequenas.


Os Alliums são muito fáceis de dividir. Isto pode ser realizado na primavera para as espécies latentes no inverno, ou no fim do Verão para as espécies dormentes durante o verão. As espécies perenes podem ser divididas em quase qualquer época do ano, embora a primavera é provavelmente o melhor momento. O método de separação depende em grande parte do hábito de crescimento da planta. Em algumas espécies, como a cebolinha, o bolbo está constantemente se dividindo e um grupo de bolbos é formado. É uma simples questão de desenterrar essa moita, quebrá-la em partes menores (que podem ser tão pequenas quanto um bolbo) e depois replantar. Em outras espécies, um certo número de pequenos bolbos são produzidos na base do bolbo pai. Para aumento rápido, é possível desenterrar estas plantas a cada ano para replantar essas menores - se elas são bastante pequenas, então você provavelmente terá melhores resultados se as plantar em vaso pelo menos até que estejam também bem desenvolvidas. Alternativamente, você pode deixar as plantas por um número de anos para  um grande grupo se desenvolver, cavando-os e dividindo-os quando quiser ou se elas parecerem estar a perder vigor. Quaisquer bolbos de reposição podem, naturalmente, ser comidos.


Um número de espécies não formam bolbos claramente definidos, mas formam um grupo de rizomas, como raízes. Neste caso,  desenterre na primavera, cortando em secções com uma faca afiada (certificando-se de que existe pelo menos uma ponta de folha crescendo em cada secção) e replantar in situ.


Um certo número de espécies também produz pequenos bolbos, ou bolbilhos, na parte superior da haste de floração. Às vezes, estes são produzidos em conjunto com flores, às vezes na vez das flores. Possivelmente, o exemplo mais conhecido disto é a cebola arbórea (A. cepa proliferum), embora muitos jardineiros também tenham visto bolbilhos em alhos. Esses bolbilhos tem uma forma muito simples de propagar - apenas devera envasa-los ou planta-los no terreno logo que quebrem facilmente do caule. Uma palavra de advertência aqui. Algumas espécies podem tornar-se ervas daninhas nocivas e normalmente são aquelas com bolbilhos as culpadas. Você não precisa ter receios sobre as cebolas ou se os alhos arboreos crescem bem, mas se você cultivar uma espécie que forma bolbilhos, então, veja-o com alguma cautela.


Vamos olhar agora para algumas das espécies que estamos cultivando. Isto não é de forma alguma uma lista exaustiva, mas inclui as espécies que foram as melhores para nós. Não há nada que o impeça de experimentar outras espécies.


Allium ampeloprasum:
O alho-porro selvagem é nativo da Grã-Bretanha, crescendo em sebes. As folhas são rijas, mas as plantas entram em crescimento no outono e podem, portanto, ser colhidas no inverno e na primavera. Há duas formas de o alho-porro selvagem que provavelmente são de maior interesse para o produtor de alimentos. O alho elefante que se parece com um alho gigante com quatro dentes enormes, é muito mais suave no sabor do que o alho verdadeiro e adiciona um aroma agradável na comida. A variedade 'Perlzwiebel' é cultivada na Alemanha pelos bolbilhos que produz em vez de flores. Estes bolbilhos são sólidos em vez de serem compostos por camadas,  são popularmente usados para fazer picles. Esta variedade não está disponível actualmente na Grã-Bretanha, embora esperemos garantir o abastecimento num futuro próximo.


Allium canadense:
chamado de alho selvagem na América do Norte, não deve ser confundido com o nosso alho selvagem nativo, A. ursinum. Esta espécie cresce cerca de 18 centímetros de altura e pode espalhar-se livremente quando bem situado. Há uma variedade que produz bolbilhos e esta é uma erva daninha perniciosa na América. Na Gra-bretanha no entanto e’ muito melhor comportada. As folhas e as flores têm um sabor delicioso e suave, enquanto o bolbo é nítido e suave, com um sabor agradável, sendo um belo substituto do alho-porro de acordo com o seu paladar.


Allium cepa:
Tal como a cebola comum e a chalota, esta espécie também inclui um certo número de outras formas interessantes. 'Perutile' Allium cepa é a cebola eterna, uma variedade perene que é capaz de fornecer folhas frescas durante todo o inverno e de sabor muito parecido com as cebolinhas. Allium cepa proliferum é a cebola arbórea, produz bolbilhos em vez de flores, têm um sabor agradável e podem ser usadas cruas, cozidas ou em conserva.


Allium cernuum:
Esta cebola cresce cerca de 18 centímetros de altura e é uma das minhas favoritas. Não só é uma planta muito bonita, mas ambas as flores e as folhas têm um sabor a cebola forte - as flores parecem especialmente atraentes em saladas mistas. As folhas estão disponíveis desde muito cedo na primavera e até final do Outono e as flores em meados do verão. 'Major'  é uma variedade  mais vigorosa, com maiores cachos de flores.


Allium fistulosum:
A cebola galesa é uma espécie muito resistente que às vezes é cultivada em jardim pelas suas folhas comestíveis e pequenos bolbos. Estes são usados ??como uma cebolinha verde e podem ser produzidos durante todo o Inverno, se o clima não é muito severo. Este é um vegetal muito popular no Oriente, as formas cultivadas lá são conhecidas como “bunching” e tendem a ser mais resistentes e mais robustas do que a cebola galesa.


Allium moly:

Este bolbo cresce cerca de um pé de altura e é frequentemente cultivada no jardim. Provavelmente não é resistente nas partes mais frias do país, embora os bolbos dormentes suportem  temperaturas no solo de até pelo menos -10 c. As raízes são bastante pequenas, mas são muito abundantemente produzidas e têm um sabor agradável e suave a alho. Algumas formas desta espécie, especialmente A. bulbiferum moly, produzem bolbilhos na cabeça de floração e podem ser invasivas. O tipo de espécie é por vezes também considerado invasivo, embora ainda não se tenha demonstrado para a maioria das pessoas e em pelo menos um jardim húmido provou ser útil naturalizando-se entre arbustos. Também cresce bem na base de uma cobertura de faias.


Allium neapolitanum:
alho Narciso é apenas resistente nas partes mais suaves do país, tolerando temperaturas entre os -5 e -10 c. Este bolbo cresce cerca de um pé de altura, tendo crescimento no Outono e fornecendo folhas comestíveis durante todo o inverno, desde que não se abuse na colheita, de sabor agradável e suave a alho, as flores são produzidas na Primavera e tem um sabor mais forte. A planta tem aumentado muito livremente connosco, tanto por bolbos como por sementes. Na verdade, quando em local adequado pode chegar  ao ponto de ser incómodo.


Allium sativum:
o alho comum é muito bem conhecido e eu não quero falar muito sobre isso aqui. No entanto, não são apenas os bolbos que podem ser usados??. Os chineses frequentemente cultivam alho especialmente pelas folhas, que podem ser produzidas no meio do Inverno em Invernos suaves e têm um aroma suave a alho. As hastes floridas podem também ser usadas como aromatizante, enquanto que a semente germinada pode ser adicionada a saladas. Algumas das utilidades não comestíveis incluem o suco do bolbo que é utilizado como repelente de insectos. Mas tem um cheiro muito forte e algumas pessoas podem preferir ser mordidas! Se for mordido, em seguida o sumo pode ser também aplicado em qualquer picada a fim de aliviar a dor. No passado, 3-4 colheres de sopa de alho picado e 2 colheres de sopa de sabão ralado eram colocados em 2 litros de água em ebulição, deixando-se arrefecer e em seguida, utilizado como insecticida. Uma excelente cola pode também ser feita a partir do suco, que é utilizado na reparação de vidro e de porcelana.


Allium schoenoprasum:
Cebolinha, outra planta conhecida que realmente não exige muita informação da minha parte. Nós cultivamos muito esta planta, além da mais vigorosa sub-espécie A. sibiricum schoenoprasum. Estas plantas fornecem-nos com uma abundância de folhas da primavera até ao fim do outono.


Allium triquetrum:

O alho-porro de três pontas cresce cerca de um pé de altura e é naturalizado em sebes e orlas da florestais em certas partes da Grã-Bretanha, fornece uma boa fonte de folhas comestíveis de Outubro a Abril, para além de flores na primavera e de bolbos em quase todo o ano. Esta  planta não é resistente nas áreas mais frias da Grã-Bretanha, tolerando apenas temperaturas de cerca dos -10 c.


Allium tuberosum:
estes cebolinhos-alho são amplamente cultivados no Oriente pelas suas folhas e caules floridos, há muitas variedades nomeadas. É cada vez mais conhecido na Grã-Bretanha, mas ainda não é cultivado em qualquer lugar tão amplamente como deveria ser. Uma planta muito adaptável, estes cebolinhos são bem sucedidos tanto em regiões tropicais como em climas temperados - parece ser resistente na Grã-Bretanha. As plantas permanecem verdes até a temperatura cair abaixo de 4-5 c, então morrem e entram de novo em crescimento na Primavera, quando as temperaturas estão acima dos 2-3 c. Aqui na Cornualha significa que muitas vezes podemos colher as folhas durante 10 - 11 meses por ano.


Allium ursinum:

O alho selvagem, é uma planta nativa da floresta crescendo cerca de um pé de altura e que muitas vezes faz grandes e densos tapetes verdes de crescimento no início da Primavera. Nós incentivamos esta planta a se naturalizar ao longo de nossas cercas vivas, onde está a começar a crescer muito bem. Normalmente não precisa cultivá-lo, de-lhe as condições adequadas que poderá cuidar de si mesmo. As folhas formam uma adição muito bem-vinda as nossas dietas quando elas aparecem no final do inverno. Nós comêmo-los em quantidade tanto crus como cozidos e desfrutamos do seu sabor suave a alho. Como murcham em Abril então passamos para as flores e acabamos comendo as tenras e picantes vagens das sementes quando a primavera se transforma em verão. (Veja o nosso folheto sobre o alho selvagem para obter mais informações sobre esta planta.)


Estas espécies são apenas alguns dos muitos A é lliums que comemos em cada ano. São muito agradáveis tanto crus como cozidos e geralmente são facilmente cultivados. Também têm muitos benefícios para a saúde, tanto para nós como para os nossos jardins. Por que não tenta cultivar alguns deles?  e talvez também experimentar algumas das centenas de outras espécies do género.


A base de dados   A base de dados tem mais detalhes sobre essas plantas:

 

Many thanks to Joao Ferro for this translation


      You can download this page as a PDF

Search: Plants For A Future Page Content

Loading